BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Meu jeito de ser (com "J" mesmo, por gentileza, é somente a fonética...Bláh!

Minhas intervenções e reações,
são meros truques de minha psiquè.
Quando joga teus olhares a mim, o que consegues ver?
Neste mar revolto, bicho solto.
Neste sarcasmo em demasia,
Nesta rosa inexplicavelmente sombria.
Este é o meu jeito de ser.

Eu prefiro morrer a ter que segurar suas mãos,
A ter que pedir perdão, permissão, solução.
A medir minhas facetas.
Esse é meu jeito de ser.

De franzir a testa, contesta!
Do choro, quando se desconcerta.
Do riso quando se desprende,
A dor quando se arrepende.
Esse é o meu jeito se ser.

De pseudo poesias, de nudez da alma, de nostalgias.
De pés no chão e pensamentos ao vento,
De intenso, de mórbido, envaidece-se, joga tudo ao vento.
E nesse desacerto, nasce a mescla de perfeição e defeitos.
Esse é o meu jeito de ser.

Eu preferiria morrer ao ter que segurar a sua mão,
A ter que voltar atrás.
Dentre os redemoinhos transversais.
Entre o bipolarismo, e o anarquismo.
Entre os desafetos, em meio a este concreto.
Esse é o meu jeito de ser.

Fadiga, espera, preguiça.
Vícios, virtudes, quem me dera?
Eu preferiria morrer ao ter que segurar a sua mão.
De certezas, de probabilidades, de emendas.
Esse é o meu jeito de ser.

Cabelo, rins, cerebelo.
Libertação, distração, omissão.
Nessa terra de anormais.Somos viscerais.
Cores, simbologias, decifrar-me.
Neste cigarro verde,
Nesse caos vigente.
Uma pequena fagulha de sentir.
Uma estrela cadente, decadente.
Esse é o meu jeito de ser.

Hiperativa, sensitiva, perdida.
Carregue somente a viola, os amigos e a vitória.
Aonde enxergamos a glória de pulsar.
De viver, de lutar.Um dia e nada mais.
Esse é o meu jeito de ser.

(Por Amanda, numa "onda" de Raul, Gitã...

1 comentários:

Ceci disse...

Eu preferiria morrer ao ter que segurar a sua mão.

perfect.
de cigarro verde e vidas viscerais...
todos normais.

bjo.